Por que os quadrinhos?

caricatura_daniel_clowes

Vou conduzir você por esta história curta de Daniel Clowes que, a meu ver, é uma viagem pela mente de quem escolheu os quadrinhos como meio de expressão. Não vou falar sobre Clowes e o trabalho dele, deixa pra outra hora. Só vou propor uma leitura conjunta pela via pessimista do autor, venha comigo, você vai ser o protagonista da história.

Começamos com a apresentação do personagem, você é um cara de meia idade, um tanto quanto frustrado, sem ligações com as pessoas. Sua única forma de se comunicar é o desenho, o seu único meio de se relacionar com o mundo. O desenho pra você começa na infância desajustada, como pra maioria dos desenhistas de quadrinhos. E dos leitores também.

caricatura

Em seu trabalho você revela uma relação curiosa com as mulheres que desenha e os desejos dos clientes. No fundo, continua o garoto que desenha pra agradar os moleques da vizinhança e as garotas da escola, pois só assim consegue atenção. Mas agora a situação se complicou, pois depende disso financeiramente.caricatura

A tensão entre ter de sobreviver e ansiar por elogios é sempre constante, o que leva a uma eterna frustração e desconfiança de si mesmo, uma sensação amarga de que não está fazendo o que se deve da melhor maneira.

caricatura

Um dos piores momentos para você é quando encontra seu público verdadeiro, as pessoas mais novas, as crianças e adolescentes, porque isso sempre traz lembranças de uma infância meio complicada, frustrada. Isso é pior com garotas.

 

caricatura

Pra não reconhecer que o que você faz não é grande coisa, é necessário se justificar, dar ao seu trabalho um valor maior do que ele realmente possui. Você sabe que nos quadrinhos isso existe há bastante tempo, mas nunca foi tão intenso quanto hoje, com centenas de artigos acadêmicos e livros teóricos. Você busca todo tipo de referência na alta cultura, para evitar a consciência de que o que você faz é um entretenimento pueril. Quem não busca isso é com certeza um amador.

caricatura

E existe uma relação muito complicada no contato com gerações mais novas. Você não entende nada do que essa molecada gosta, mas ganha pra desenhar pra eles.

caricatura

Supervalorizando seu próprio trabalho, trazendo a ele uma aura intelectual, você ganha aparência de maturidade pessoal.

caricatura

Mas o que você quer demonstrar sobre si nunca corresponde ao que você sabe que realmente é, e se aparecer alguém que acredite em sua mentira, você passa a se sentir mal. Ser mentiroso com relação ao próprio valor não é bom. Mas se for uma garota, por que não? Você não quer complicar o que faz, sabe que se fizesse isso, não conseguiria responder as expectativas vindouras, quer apenas dar valor ao que é simples, porque é só isso que você é capaz de fazer.

caricatura

Porque no fundo você ainda é o menino fraco, covarde e inerme que não sabe fazer nada pra impressionar as pessoas além de rabiscar.

caricatura

E no fundo você ta sempre pronto pra se desculpar, voltar atrás e pedir pra ser esquecido, ficar no seu canto. Porque o contrário é sempre frustrante. Na realidade, a sua vida é ser o garoto do fundão na escola. Infelizmente você cresceu e o mundo não pertence aos garotos do fundão, mas você não quer encarar o mundo adulto.

caricatura

 

caricatura

Talvez porque o mundo adulto não é feito de desenhinhos e vagos desejos infantis, é algo realmente cruel e complicado. Você não quer desenhar isso. Ninguém o merece.

caricatura

E quando, por alguma razão fora do seu controle, você percebe que seus sonhos de grandeza e reconhecimento com desenhinhos foram todos inventados, porque você não é corajoso o suficiente pra ter sonhos verdadeiros, mas apenas justificativas para as suas frustrações, o seu mundo infantil cai por terra.

Caricatura

Depois disso você vai perceber que um dia vai ser necessário encarar a realidade e desenhar algo que não seja uma compensação, uma fuga, e você vai ter que desenhar muito pra poder chegar lá, talvez mais do que suas mãos já foram capazes.

 

caricatura

E além de não ter reconhecimento, vai ter de olhar para si mesmo pela primeira vez.

caricatura

E só ai vai conhecer um pouco de si e das outras pessoas, sem limitar sua arte a uma estranha e perdida infância.

caricatura

Anúncios

Deixe seu comentário, sem ofensas, por favor.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s