Cinco anos do blog Caixa de Gibis

tumblr_nkah5mFTIC1sf8a7bo1_1280

Estamos aqui há cinco anos. Sim, este exército de um homem só, este pregador solitário do deserto já tem meia década de blog. Na verdade começamos em setembro de 2010, no dia 8, pra ser exato. Foi em um feriado de sete de setembro que eu idealizei o Caixa de Gibis. Nada mais adequado pra um blog que celebra a liberdade de pensamento e busca esclarecer as pessoas sobre as ameaças contra ela no meio dos quadrinhos.

Desde meu primeiro post, mantive a coerência, segui uma linha de pensamento clara e bem delineada. Nas resenhas ou nos comentários sobre a atualidade dos quadrinhos, tentei enxergá-los pelo que eles são, sem cair no vício acadêmico ou no puro comentário inofensivo dito “jornalístico”. Um blog de opinião se faz com personalidade e a custa de muitos sacrifícios.

Não foram cinco anos ininterruptos, parei por dois momentos, durante uns dois anos não houve atividades. Pensei em parar definitivamente por muitas vezes, afinal, pra que escrever um blog hoje em dia? Mas continuei e como resultado perdi muitas amizades, fui xingado de todo tipo de coisa, perseguido, ameaçado. Para quê?

De seis meses pra cá, finalmente conseguimos atingir um público maior, as visitas subiram coisa de 500%. Muitas pessoas estão de saco cheio com as mudanças ridículas que vem ocorrendo nos quadrinhos e cultura pop em geral. O blog vem conquistando seu espaço como formador de opinião. Nossos leitores são artistas, escritores, professores universitários e também grandes fãs de HQ. Todo dia recebo mensagens de gente nova, procurando alguém que tenha uma opinião independente. Acredito que, quanto mais a praga do politicamente correto atacar os quadrinhos, mais leitores vamos ter. Inauguramos a crítica de quadrinhos no Brasil e fomos os primeiros a questionar a patrulha ideológica que o assola, este pioneirismo, e a coragem com qual abordamos assuntos polêmicos, já é uma marca insuperável. Sem apelar para linguagem chula, nunca se rendendo ao Argumentum ad hominem, porém mantendo um nível de excelência quase radical perante os inúmeros blogs sobre quadrinhos do Brasil.

A única coisa de que me arrependo (sempre), é de não fazer tantas resenhas quanto gostaria, mas enfim. Espero que no próximos ano eu possa fazer um upgrade e atingir um público maior ainda. Devemos agradecimentos aos leitores que curtem, compartilham e comentam, alguns deles: Rochett Tavares, Leo Radd (do Submundo HQ), Flavio Calazans, Manoel Lima, Bruno Maia (do Cine Reacionário), Vicente Renner (do fantástico Newfrontiersnerd), Ryan Vandresen Dacoregio, Allan Goldman, Andre Leal, Oseas Mota, Sérgio Magalhães, Marco Moretti, Leonardo Laino, Penn Taro, Rodrigo Carmo, Fórum Clock Up, Kamen Rider, Adriano Loyola, Emerson Penerari, Gustavo Aguiar, Marco Aurélio e Rubens Lucchetti,  Paulo Marques, Johnny Byrne, Tifani Lanzoni, Henrique Viardi, Sérgio Vanzuita, Félix Jr, Diego Borges, Ale Librandi, Felipe Lannes, Augusto Minighitt, Markão Gibis, Fernando Aoki e muitos outros que não citei por não me lembrar agora.

Nos próximos cinco anos a situação dos quadrinhos pode piorar mais ainda, com a súcia de pilantras tomando conta das editoras e sites para destruir os últimos resquícios de liberdade, teremos muito trabalho pela frente, com certeza que sim.

 

Anúncios

12 comentários

  1. Vim conhecer o seu blog infelizmente na semana passada, e gostei muito do que eu li, embora eu deva confessar que vou tirar um tempo a mais para ler muita coisa antiga que ele possa ter. Demorei para comentar por não ter visto que podia comentar com o meu G+, vivo tendo problemas com o wordpress. Até mesmo adicionei o seu blog aos blogs parceiros ao meu, para poder mostrar sempre sua ultima atualização. Eu e uns amigos escrevemos o que eu apelidei de “a trilogia do politicamente correto”, se puder ler, seria interessante. Dizer qualquer coisa que fuja do status quo que querem nos impor, é ser martelado, é ser o prego que se destaca, e estamos perdendo cada vez mais pela maioria das pessoas terem medo a represália por dizerem o que pensam.

    Curtir

  2. Parabéns aos 5 anos do blog…. E vida longa ao “Caixa de Gibis”!

    Sei bem o qto é difícil atualizar um blog regularmente, e q outras redes tem sido mais populares (face, youtube)…. Mas o formato blog continua sendo o meu favorito e seria bom q o “caixa” priorizasse mais esse formato (com atualizações mais constantes): O blog ainda é o melhor pra expor um pensamento!

    O face costuma atrair um público mais idiotizado (q prefere postar memes e compartilhar imbecilidades) e o Youtube é mais pra molecada q tem preguiça de LER textos!

    Abs!

    Curtir

  3. Parabéns pela coragem de enfiar sempre o dedo direto na ferida que consome o universo da cultura pop atual, a praga politicamente correta que se tenta disfarçar de mero “senso comum” mas não passa de trincheira ideológica de grupelhos na maioria das vezes radicais que querem a todo custo imporem sua visão de mundo ao restante das pessoas.
    Continue assim e terá cada vez mais seguidores em seu blog!
    Um forte abraço!

    Curtir

  4. Parabéns ao Caixa de Gibis, Mauro! É ótimo ainda poder ler algo com teor fora do rotineiro senso comum. E para lidar com tantas dores de cabeça (você até tesourou um post sobre o Laerte), tem que ser obstinado mesmo.
    Acompanho sempre o blog, e ando cansado e perturbado, pois não consigo mais me divertir tanto com dois de meus hobbies favoritos: gibis e cinema. Anda tudo muito banalizado e preparado para agradar gente que sequer deve gostar dessas coisas. Aí, recorro a filmes e gibis mais antigos ou fora do mainstream. E concordo que a tendência é piorar mesmo, os tempos são de irreversível degeneração mental. Tô de saco cheio de idiotas!

    Curtir

  5. Mesmo atrasados, gostaria de dar os meus parabéns pelo blog.

    Conheci o blog ainda essa semana, mas já posso dizer que foi uma das melhores coisas que encontrei na internet nos últimos tempos. Não só porque é simplesmente muito bom ler opiniões tão contra essa maré que assola toda cultura hoje em dia, mas também porque você tem ótimas ideias sobre ficção, mercado, arte e tantas outras coisas. Ideias difíceis de se encontrar por ai porque parece que ninguém mais medita criticamente sobre esses assuntos.

    Melhor do que achar esse blog, só descobrir que ele já tinha mais quatro anos de conteúdo de qualidade no endereço antigo, uma verdadeira odisseia.

    Há muito eu já havia resignado de dar opiniões ou acompanhar discussões sobre quadrinhos e cultura na internet, pelo cansaço vindo tanto da vida diária quanto do puro desgosto com as comunidades existentes. Mas você acendeu uma pequena chama de esperança em mim.

    Muito obrigado por isso.

    Curtir

  6. parabéns. é a primeira vez que comento,apesar de quase aparecer aqui e ler suas materiais. sou do tipo conservador e nao só nos gibis,mas em muitos meios da minha vida no qual cresci e sempre vejo que o certo é o certo,mesmo que o mundo com os anos lhe diga que nao é mais. é isso.

    Curtir

Deixe seu comentário, sem ofensas, por favor.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s