Eventos

Por favor, cancelem o FIQ!

 

Eu tinha alertado a todos vocês sobre o desvirtuamento dos objetivos do evento de quadrinhos conhecido como FIQ quase dois anos atrás.

Na época, eu disse:

(mais…)

Anúncios

FIQ 2015 – Evento de quadrinhos ou doutrinação política?

9FIQCartaz

Quando era líder estudantil, achava muito chato aquelas intermináveis reuniões pra discutir política. As vezes era sábado a noite e estávamos lá, com “questões de ordem”, junto dos “companheiros”. Sim, eu desperdicei parte da minha adolescência ouvindo a lenga lenga da esquerda.

Mas havia uma compensação, os eventos de quadrinhos. Eles eram o exato oposto das monótonas reuniões políticas. Você entrava em outro mundo, de fantasia, de ficção científica, sword and sorcery, humor. O importante era se divertir, conhecer pessoas, ver coisas novas e interessantes. Eu podia sair de uma chata reunião política pra um evento desses e deixava as discussões sérias pra trás.

Mas as coisas aparentemente mudaram. Eu fiquei estupefacto quando vi a programação do evento Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), a ser realizado esta semana em Belo Horizonte, Minas Gerais. Quase todas as discussões são relacionadas a política, o evento parece ser direcionado a um único objetivo,  (des) educar os participantes para as ideologias políticas que contaminaram os quadrinhos.

(mais…)

Nerds são machistas, ou néscios?

Crumb

Eu não acreditava em estereótipos, sempre fui entusiasta do individualismo; comportamentos, pra mim, sempre emanaram de cada um, de suas experiências, valores e educação. Porém, quando conheci o Rio de Janeiro, vi que os estereótipos exercem um efeito na formação das pessoas. Elas se apegam a eles, começam a gostar e, por fim, moldam sua personalidade de acordo.

Explico: o carioca é tido como malandro e folgado. Eles não teriam razões pra serem assim, não é? Assim como os paulistanos não são malucos por trabalho e frios e os baianos não são preguiçosos. Mas os cariocas acabaram se apegando ao estereótipo de malandro e se tornaram folgados, gostaram e começaram a ser assim. Passei a acreditar nos tais estereótipos como uma influência externa.

Agora vamos ao nerds: eles não são babões, retardados, idiotas, virgens, néscios, muito menos machistas. Mas são umas criaturas pouco imunes a influências externas.

(mais…)

Abrindo a Caixa! #3

Mais uma série dos meus comentários impertinentes feitos nas redes sociais, Eu os salvo aqui para que eles não se percam entre as brumas da ignorância algoritmica. Também tenho sofrido muita censura nesses sites e pensando em uma maneira de barrar a vigilância dos Social Justice Suckers. É difícil falar o que pensamos hoje em dia, é difícil até pensar! Em breve eles tentaram controlar até nossos cérebros!

Nesta nova edição temos Drácula, Alan Moore, Visões de 2020 e outras coisas que não lembro mais pois eu não reviso esses textos. Abraços.

Alan Moore

Alan Moore detona

Acho que em parte Alan Moore está correto em suas últimas declarações. O culto aos super-heróis no século XXI é realmente uma catástrofe cultural.

(mais…)