Mês: setembro 2014

Um mundo só de quadrinhos?

fahrenheit_451_truffaut

Ao rever Fahrenheit 451, filme de François Truffaut de 1966, adaptado da novela homônima de Ray Bradbury, notei uma cena muito curiosa. No mundo onde os livros são proibidos e a comunicação se dá através de imagens, com o predomínio da televisão, as pessoas leem jornais em forma de quadrinhos! Da leitura do livro original, não lembrei de qualquer citação a gibis, presume-se que foi Truffaut quem incluiu esse detalhe quando da adaptação cinematográfica. Mas vamos ser sinceros, este objeto de cena tem todo sentido de existir e diz muito sobre uma sociedade distópica onde os livros não seriam mais lidos por qualquer razão.

(mais…)

Aqui pra vocês! Quatro anos do Caixa de Gibis!

aquipravoces

O Caixa de Gibis não começou agora, existe há exatos quatro anos, desde o início de setembro de 2010. Antes eu tinha um blog sobre teorias da conspiração, ocultismo e um monte de baboseiras, mas o que fazia sucesso era escrever sobre quadrinhos, então criei um blog específico. Pensei no que gostaria de ler e no que achava necessário existir, algo novo na blogosfera brasileira, então surgiu esse monstrinho que ao mesmo tempo que trata os quadrinhos com dignidade, não os leva a sério, sempre desafiando os mandarins da afetação, senhores da “nona arte” e da “arte sequencial”.

Nestes quatro anos, com um ano de interrupção, escrevi uma porção de coisa, alguns leitores novos talvez nem saibam. Pra quem não conhece a versão antiga do blog, preparei uma retrospectiva do que de melhor escrevi por lá! Aqui estão os posts mais relevantes e polêmicos, é só clicar no título!

(mais…)

Marvel humilha Milo Manara

Milo Manara

Milo Manara

 

Até onde vai a arrogância de pessoas que se acreditam iluminadas por algum tipo de verdade especial? A imposição de sua visão de mundo aos outros é apenas o primeiro passo de um caminho perigoso rumo ao autoritarismo. Artistas são alvos constantes daqueles inimigos da liberdade de expressão que acreditam possuir a luz salvadora para resolver todos os problemas da sociedade. Grupos de feministas estão entre esses bizarros ajuntamentos de tiranetes.

Nas últimas semanas, o artista italiano Milo Manara foi vítima de perseguição motivada por um desenho em que mostrava a Mulher-Aranha em uma posição sensual. Blogueiras feministas ridicularizaram, gritaram, puxaram os cabelos do sovaco e espernearam contra o desenho que, segundo elas, aviltaria a dignidade da mulher. Juntaram-se a elas todos os eunucos seguidores do politicamente correto e a polêmica foi tão grande que ganhou a mídia não relacionada a quadrinhos.

(mais…)